Assistência Social - Data: 1 de julho de 2020

Prefeitura dá continuidade à entrega das cestas básicas do Programa Barriga Cheia

Página Inicial » Assistência Social » Prefeitura dá continuidade à entrega das cestas básicas do Programa Barriga Cheia

Na manhã desta quarta-feira (1), a Prefeitura de São Lourenço da Mata deu continuidade à entrega das mais de 1.700 cestas básicas para os beneficiários do Programa Barriga Cheia, do governo municipal. A Secretaria de Assistência Social do município, responsável pelo cadastro dos moradores e distribuição das cestas, começou a entrega na semana passada, com os beneficiários dos bairros da Beira Rio, Chã da Tábua e para Pessoas com Deficiência (PCD). Já hoje, foram entregues aos moradores da Rosina Labanca e Barro Vermelho. Os produtos são destinados às famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade social e risco nutricional.

Para a secretária de Assistência Social, Kely Morgana, a inclusão de novos beneficiários foi um ponto importante para distribuição das novas cestas. “Devido à pandemia provocada pelo novo coronavírus, mais pessoas necessitaram de assistência, o que foi realizado com a entrega dos kits alimentares, feita em parceria com o governo do estado, aos diversos setores que precisaram suspender suas atividades, como os ambulantes e os mototaxistas. Porém, a pasta fez a reavaliação de pré-cadastros para inclusão no Programa Barriga Cheia, e agora, podemos auxiliar mais pessoas durante esta crise, que estamos conseguindo perpassar com a ajuda de todos”, frisou Kely.

Para a beneficiária do programa, Mônica Ferreira, moradora da Rosina Labanca, receber a cesta básica é uma grande ajuda. “Recebo a cesta sempre, é algo que me ajuda muito em casa, principalmente agora, com a atual gestão, pois a qualidade dos produtos melhorou e muito. Fico bastante feliz quando recebo a ligação avisando sobre o dia de buscar os alimentos, porque me ajuda muito, assim como, meu esposo, pois estou desempregada. Agradeço a Deus, e fico bastante feliz ao receber essa ajuda”, disse a beneficiária.