São Lourenço da Mata - Prefeitura Municipal
Página Inicial » Governo » Pé de serra e quadrilhas para estimular consumo do milho em feiras e mercados em São Lourenço da Mata

Pé de serra e quadrilhas para estimular consumo do milho em feiras e mercados em São Lourenço da Mata

Em: Governo - Data: 19 de junho de 2018

Da Secretaria de Comunicação

Fotos: Victor Patrício/Secom-SLM

Festa junina e milho: uma equação que dá resultados que todo mundo conhece. Assado ou cozido, em forma de canjica, pamonha ou munguzá, o milho é onipresente no São João. Não é diferente em São Lourenço da Mata. Para estimular o consumo do produto nos mercados públicos e feiras livres do município, a Prefeitura Municipal criou a Semana do Milho. Nesta quarta-feira 20, a administração municipal realiza uma ação no pátio da feira, no Centro da cidade, com atrações típicas do período junino.

Marcado para começar às 10h, o evento vai contar com apresentações de trio de forró pé de serra, abrilhantado pela presença de quadrilhas juninas, uma das mais importantes manifestações culturais de São Lourenço da Mata.

EVENTO visa estimular o consumo do milho produzido e comercializado no município

Parceria entre as Secretarias de Cultura, Esporte, Juventude e Turismo, Infraestrutura, Desenvolvimento Econômico e Governo; a ação pretende reforçar na população de São Lourenço da Mata o hábito de comprar gêneros alimentícios produzidos na zona rural do município. “Trata-se de fazer girar o dinheiro dentro da nossa cidade. Temos uma zona rural que tem uma intensa produção de alimentos e isso é um potencial que deve ser explorado”, destaca o prefeito Bruno Pereira.

FOGUEIRA LEGAL – Está em andamento, desde o início do mês, a campanha Fogueira Legal. A ação, que pretende conscientizar a população a não desmatar a vegetação local, segue até o dia 30 de junho fiscalizando a comercialização ilegal da lenha nativa. O principal ponto de venda está localizado no pátio da feira do município.

De acordo com o diretor de Meio Ambiente e Agricultura do município, Gerson Vicente, esse período junino é a época do ano em que crescem as vendas irregulares das madeiras nativas. “Infelizmente, muitos não se importam com a preservação da Mata Atlântica e pensam apenas no lucro”, aponta Vicente.

Por outro lado, ele ressalta que árvores exóticas podem ser comercializadas, como a mangueira, a jaqueira e o eucalipto. No entanto, “para comercialização de madeira, o vendedor precisa ter o documento de origem da madeira, que é a documentação de origem florestal ou registro de atividade”, explica Gerson.

Prefeitura Online
Prefeitura Online
Questões, dúvidas, problemas? Estamos aqui para ajudá-lo!
Connecting...
Não estamos disponível no momento. Por favor, tente novamente mais tarde.
Estamos ocupado no momento. Por favor, tente novamente mais tarde
Você tem uma pergunta? Escreva para nós!
:
:
Esta sessão de bate-papo terminou